fbpx

O Instagram é uma dessas ferramentas que têm uma carinha super simples e que nós pensamos ser super simples de gerenciar porque a usamos na nossa vida pessoal, mas se você quer construir presença sólida no Instagram precisa ter atenção a alguns erros comuns que podem colocar seu esforço por água abaixo.

instagram

Erro 1 – Sua conta é pessoal e privada

Assim como o Facebook tem a separação de perfil e página, o Instagram tem a separação de perfil pessoal e perfil comercial. Para quem está em busca de seguidores e está trabalhando com uma estratégia de divulgação de marca, produtos ou serviços o melhor caminho é usar o perfil comercial, que permite uma gestão profissional da conta e mantém todas as suas publicações públicas, afinal, o consumidor merece saber o que você está publicando para poder decidir clicar no Seguir ou não.

O perfil comercial permite que você analise dados para conhecer melhor o seu público, saber qual é o melhor horário para publicar, qual tipo de conteúdo traz melhores resultados e ainda libera a opção de criar campanhas pagas de Instagram Ads. Isso não é possível no perfil pessoal.

Erro 2 – Você publica fotos em baixa qualidade

O Instagram é a rede social destinada ao compartilhamento de conteúdo visual, quando o usuário acessa esta rede ele espera ser impactado por vídeos e imagens impressionantes, já falamos disso anteriormente. Então, fotos granuladas, sem cuidado com enquadramento e iluminação precisam fazer parte do passado do seu perfil. A mesma coisa vale para a foto do avatar da sua conta, ela precisa ser chamativa e em boa qualidade.

Se você quer causar impacto no Instagram, vale investir em um smartphone com uma boa câmera e em uma boa ferramenta de edição de imagens. Se seu foco é criar vídeos, vale a mesma regra: uma boa câmera e um bom software de edição.

Erro 3 – Você usa muitas (ou poucas) hashtags

Quantas hashtags você usa? Como você escolhe quais delas usar para cada publicação?

No Instagram é possível publicar até 30 hashtags por vez, mas isso não quer dizer que você deve usar todas elas. Uma pesquisa do BuzzSumo analisou 1 bilhão de posts de Facebook em 2016 e descobriu que o uso de hashtags diminui consideravelmente o engajamento, os materiais do Twitter, berço da hashtag, indicam que duas são o máximo a se usar.

Isso é um alerta para entender que o consumidor pode não gostar de posts com tantas tags, pode achar que parece um desespero de quem publicou e precisou usar tantas # para chamar atenção.

Apesar disso, usar hashtags é uma maneira de aumentar o alcance das suas publicações, mas elas precisam ser escolhidas a dedo, levando em consideração alguns fatores:

– Elas estão em português? (Se estiverem em Inglês você pode atrair várias curtidas estrangeiras e nenhuma de alguém que pode ir, de fato, consumir na empresa)

– Elas são regionalizadas? (Quais são as hashtags usadas pelas pessoas na sua cidade ou região?)

– Quantas são? (Tente não passar de 5)

– Uma delas é uma hashtag exclusiva do perfil?

Erro 4 – Você não otimiza seu perfil

Seu perfil de Instagram precisa fazer sentido para o usuário, quando falamos disso ainda falamos sobre o impacto visual que as imagens precisam causar. Para isso, há várias técnicas que podem ser usadas, você pode escolher usar molduras diferentes a cada mês, ou paletas de cores específicas para um período (uma estação do ano, por exemplo), temas relacionados à acontecimentos da vida ou aqueles que você cria (aniversário, chegada aos 10 mil seguidores, etc.).

O importante é lembrar que não é necessário publicar uma foto assim que o momento acontecer, o planejamento precisa falar mais alto quando se trata de um perfil comercial. Ou você acredita mesmo que aquela influenciadora que você ama passa uma semana inteira vestindo a mesma cor?

Erro 5 – Você não interage

Uma palavra interessante quando descrevemos o Instagram é ‘social’. Esta ferramenta é uma rede social, e precisamos agir de acordo com esta proposição. Não adianta nada criar um perfil (e o mesmo vale para página de Facebook, perfil de Twitter, etc.) se você não vai interagir com as pessoas.

Um dos fatores para melhorar o seu engajamento e, consequentemente, posicionamento das suas publicações no feed dos usuários, é responder os comentários deles, tirar dúvidas que possam surgir, interagir quando alguém envia uma mensagem privada e por aí vai.

Marcas que não interagem eventualmente cairão no esquecimento. Marcas que desejam construir uma presença digital sólida focam seus esforços nas interações.

Erro 6 – Você não cria histórias

As stories do Instagram são uma ferramenta poderosa para engajar o público, e há usuários que tem verificado cada vez mais o feed das histórias e menos o feed de publicações da rede. Apesar do formato diferente do usual – 1080 x 1920 px – elas podem ser usadas para publicação de foto ou vídeo.

O objetivo aqui pode ser de, literalmente, contar uma história ou ainda de aproveitar o alto índice de engajamento do formato para chamar as pessoas para verem sua mais nova publicação do perfil. Recomendo dar uma olhada no perfil e stories da Cuplover.

Erro 7 – Você não cria conteúdo exclusivo para Instagram

Como já falei anteriormente, cada rede social serve um propósito, e o propósito do Instagram é ser uma rede social voltada para o lado mais criativo do nosso cérebro. Sendo assim, não faz sentido criar um post para o Facebook e replicar no Instagram, porque o público vai interagir de forma diferente com a publicação, por exemplo, sem poder clicar no link que você escreveu no texto. Outra questão é o tamanho das imagens: apesar do Instagram aceitar imagens horizontais, a ferramenta ainda está pensada para a exibição do formato quadrado (800 x 800 px), que é diferente do formato do Facebook (1200 x 900 px).

Uma outra situação é o oposto: querer conectar a conta de Instagram com a do Facebook e replicar o conteúdo nessa via. Isso também é um problema, por exemplo, por causa das hashtags que são mal aceitas no Facebook, mas também por que o público do Facebook está muito mais aberto para clicar em links e porque o formato ideal da publicação é diferente.

É importante escolher as redes sociais para uma marca com base nas características da marca e de seu público, mas levando em consideração a capacidade de investimento de tempo e dinheiro da empresa.


Você já seguiu nosso canal no YouTube? Petit Escola no Youtube

E nossa página no Facebook? Petit Escola no Facebook

E nosso perfil no Instagram? Petit Escola no Instagram

Já assinou nossa newsletter? News da Petit Escola

Já viu nossa lista de cursos disponíveis? Nossos cursos

Quem escreveu este post?

Mariana Klein

Fundadora da Petit Mídias Sociais, Professora de Marekting Digital e Consultora de Mídias Sociais com mais de uma década de experiência.

Sou Mestre em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e minha especialidade é   Performance de Campanhas em Mídias Digitais (Social Ads, Google Ads, Native Ads), com mais de 250 clientes já atendidos em toda a América Latina.   Sou professora há quase 20 anos, atualmente na disciplina de  Marketing Digital na Especialização em Comunicação e Marketing Estratégico  (Faculdade Senac Porto Alegre) e na disciplina de  Métricas de Mídias Sociais no MBA em Mídias Sociais Digitais  (Universidade Franciscana – Santa Maria / RS).