Quer aprofundar seus conhecimentos em mídias sociais?

É muito comum que os clientes questionem se seu site está realmente nos resultados do Google, principalmente se já há conhecimento de que o site precisa passar por melhorias de estrutura e de SEO ou se é um site novo.

É muito importante entender que o Google tem mecanismos automáticos que “leem” periodicamente os sites disponíveis na web e indexam estes sites, ou seja, arquivam estas páginas no índice do Google para que apareçam no resultado das pesquisas. Esta busca acontece automaticamente de tempos em tempos, mas é possível incluir um site manualmente nestes índices.

Vamos entender um pouco de como o Google rastreia uma página e como ela aparece – posteriormente – nos resultados?

Agora que você já entende melhor como funciona o mecanismo, a primeira tarefa é verificar se seu site está no índice do Google: Entre na página principal do Google e digite: “site: + url do seu site”.

Exemplo: uma pesquisa por “site:petitmidiassociais.com” vai entregar estes resultados.

Ao fazer a pesquisa acima você vai conseguir enxergar todas as páginas do seu site que estão indexadas e aparecem nos resultados de pesquisa.

Porque meu site não está no Google?

Embora o Google faça este rastreamento com frequência e passe por bilhões de páginas, pode acontecer de algum site não ser encontrado pelo mecanismo e isto ocorre por alguns motivos:

  • O site não está bem conectado à outros sites na web: Como os mecanismos navegam de um link para o outro, se não houver nenhum link apontando para seu site o bot não consegue chegar até sua página para indexa-la.

  • Você acabou de lançar um novo site: Pode ser que Google ainda não teve tempo de “ver” que sua página existe e por este motivo você ainda não está nos resultados de busca.

  • O design do seu site dificulta o rastreamento efetivo do conteúdo dele pelo Google: É preciso que seu site esteja bem escrito, que as imagens tenham descrições e Tag Alt e evitar sites em flash, tudo isto ajuda na hora do bot verificar os conteúdos disponíveis na sua página e classificá-los.

  • O Google recebeu um erro ao tentar entrar/rastrear seu site.

Como eu faço para meu site aparecer nos resultados de pesquisa?

Separei abaixo algumas questões que você deve levar em consideração antes, durante e depois de criar seu site e que vão te ajudar a aparecer nos resultados de pesquisa.

1. O conteúdo é de alta qualidade?

Pense que a prioridade zero do Google é sempre entregar resultados relevantes e com a melhor qualidade, então garanta que os usuários vão ter a melhor experiência possível no seu site. Crie textos e informações que sejam realmente valiosas e interessantes.

2. Sua empresa está aparecendo no Google Meu Negócio?

Se sua empresa ainda não tem um cadastro na ferramenta, considere a possibilidade de criá-lo. É um perfil gratuito que permite incluir várias informações sobre seu negócio e tem um espaço de direcionamento para seu website.

3. O conteúdo é amigável para todos os dispositivos?

Em 2015 o Google passou a priorizar na entrega de resultados – nas pesquisas feitas a partir de dispositivos móveis – sites que são otimizados, junte isto ao fato de que a maior parte das pesquisas são realizadas em dispositivos móveis e você vai entender porque isto é tão importante. Se você tem dúvida sobre a qualidade mobile do seu site dá uma espiada no Test My Site e confere o que é preciso melhorar 😉

4. Seu site é seguro?

A maior parte dos sites pede algum tipo de informação, seja ela simples (como endereço de e-mail) ou mais complexa (como dados cadastrais pessoais para efetuar uma compra). Mostre ao seu usuário que seu site é seguro através da utilização do HTTPS ou de garantias como Site Blindado, etc.

E se mesmo assim meu site ainda não aparecer?

Se você quer que seu site seja encontrado mais rapidamente pelos motores de busca é possível fazer uma inclusão manual no index do Google através de uma ferramenta chamada Search Console.

Ela é uma ferramenta simples e gratuita que permite incluir – manualmente – seu site em uma lista para o Google indexar mais rapidamente, além de conseguir analisar resultados super legais sobre pesquisas orgânicas, cliques, impressões, etc.

Se você ficou interessado e quer saber um pouco mais, é legal levar em consideração as diretrizes que o Google disponibiliza para ajudar na criação de sites.

Aproveite e até breve =)

Regi Santos – Google Specialist


Você já seguiu nosso canal no YouTube? Petit Escola no Youtube

E nossa página no Facebook? Petit Escola no Facebook

E nosso perfil no Instagram? Petit Escola no Instagram

Já viu nossa lista de cursos disponíveis? Nossos cursos

Categorias:

Quem escreveu este post?

Mariana Klein

Fundadora da Petit Mídias Sociais, Professora de Marketing Digital e Consultora de Mídias Sociais com mais de uma década de experiência.

Sou Mestre em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e minha especialidade é   Performance de Campanhas em Mídias Digitais (Social Ads, Google Ads, Native Ads), com mais de 250 clientes já atendidos em toda a América Latina.   Sou professora há quase 20 anos, atualmente na disciplina de  Marketing Digital na Especialização em Comunicação e Marketing Estratégico  (Faculdade Senac Porto Alegre) e na disciplina de  Métricas de Mídias Sociais no MBA em Mídias Sociais Digitais  (Universidade Franciscana – Santa Maria / RS). 

Quem escreve o blog?

Oi, eu sou a Mariana Klein, fundadora da Petit Mídias Sociais.
Sou Mestre em Administração pela Univ. Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e minha especialidade é Performance de Campanhas em Mídias Digitais, com 250+ clientes já atendidos na América Latina.
Sou professora (há 20~ anos), atualmente leciono as disciplinas de Marketing Digital e Métricas em Mídias Sociais em programas de Pós-Graduação  em Comunicação e Marketing Estratégico (Faculdade Senac Porto Alegre) e no MBA em Mídias Sociais (Universidade Franciscana – Santa Maria / RS), respectivamente.

Instagram
Fazer 𝘂𝗺𝗮 𝗯𝗼𝗮 𝗹𝗶𝘀𝘁𝗮 𝗱𝗲 𝗲𝗺𝗮𝗶𝗹𝘀 é essencial para sua #EstratégiaDeEmailMarketing dar certo. Por isso, é preciso construí-la organicamente, com a autorização dos contatos, e fugir de artimanhas como a compra de listas prontas, que só trazem prejuízos.⁣
Com um bilhão de pessoas usando o Instagram todos os meses, ele é uma 𝗽𝗹𝗮𝘁𝗮𝗳𝗼𝗿𝗺𝗮 𝗰𝗼𝗺 𝗴𝗿𝗮𝗻𝗱𝗲 𝗽𝗼𝘁𝗲𝗻𝗰𝗶𝗮𝗹 𝗱𝗲 𝗥𝗢𝗜. Mas para colher os frutos, você não precisa apenas de um público, você precisa de envolvimento (comentários, compartilhamentos, curtidas, etc.).⁣
Mais uma vez o 𝐖𝐡𝐚𝐭𝐬𝐀𝐩𝐩 está no topo do ranking dos apps mais populares no Brasil. De acordo com os dados do Digital in Brazil 2021, do We Are Social e Hootsuite, ele é o 2° app mais usado por aqui - 91% das pessoas usam o app mensalmente. Ele fica atrás apenas do YouTube (96%). Depois deles estão o Facebook (89%) e o Instagram (86%).⁣
Muito mais que uma plataforma de compartilhamento de fotos, o Instagram lançou uma tonelada de 𝗿𝗲𝗰𝘂𝗿𝘀𝗼𝘀 𝗽𝗮𝗿𝗮 𝗮𝗷𝘂𝗱𝗮𝗿 𝗮𝘀 𝗲𝗺𝗽𝗿𝗲𝘀𝗮𝘀 𝗮 𝘃𝗲𝗻𝗱𝗲𝗿 𝗱𝗶𝗿𝗲𝘁𝗮𝗺𝗲𝗻𝘁𝗲 𝗱𝗼 𝗮𝗽𝗹𝗶𝗰𝗮𝘁𝗶𝘃𝗼.⁣
Você sabia que ⅓ dos 𝗜𝗻𝘀𝘁𝗮𝗴𝗿𝗮𝗺 𝗦𝘁𝗼𝗿𝗶𝗲𝘀 mais vistos são de empresas? Que 50% 𝗱𝗮𝘀 𝗲𝗺𝗽𝗿𝗲𝘀𝗮𝘀 𝗻𝗼 𝗜𝗻𝘀𝘁𝗮𝗴𝗿𝗮𝗺 𝗻𝗼 𝗺𝘂𝗻𝗱𝗼 𝗶𝗻𝘁𝗲𝗶𝗿𝗼 𝗰𝗿𝗶𝗮𝗺 𝗽𝗲𝗹𝗼 𝗺𝗲𝗻𝗼𝘀 𝘂𝗺 𝘀𝘁𝗼𝗿𝘆 𝗽𝗼𝗿 𝗺𝗲𝗻𝘀𝗮𝗹𝗺𝗲𝗻𝘁𝗲? Que 96% dos profissionais de #Marketing entrevistados pelo Facebook nos EUA têm planos de continuar usando anúncios em histórias nos próximos seis meses?⁣
𝗖𝗵𝗲𝗴𝗮 𝗱𝗲 𝗳𝗶𝗰𝗮𝗿 𝗲𝗺 𝗽â𝗻𝗶𝗰𝗼 𝗰𝗼𝗺 𝗮𝘀 𝗺𝗲𝗻𝘀𝗮𝗴𝗲𝗻𝘀 𝗿𝗲𝗰𝗲𝗯𝗶𝗱𝗮𝘀 𝗽𝗲𝗹𝗮𝘀 𝗿𝗲𝗱𝗲𝘀 𝘀𝗼𝗰𝗶𝗮𝗶𝘀! 😱 Mensagens automáticas podem te ajudar a conversar melhor com o consumidor, mas há alguns detalhes que você precisa considerar:⁣
É hora de deixar pra trás o "não faço ideia do que escrever". Você está preparada para criar anúncios, páginas de venda, posts e e-mails com base em dados e foco em conversão?
𝗤𝘂𝗮𝗹𝗾𝘂𝗲𝗿 𝗽𝗲𝗿𝗳𝗶𝗹 𝗽𝗼𝗱𝗲 𝘀𝗲 𝗶𝗻𝘀𝗰𝗿𝗲𝘃𝗲𝗿 𝗽𝗮𝗿𝗮 𝘀𝗲𝗿 𝘃𝗲𝗿𝗶𝗳𝗶𝗰𝗮𝗱𝗼 𝗻𝗼 𝗜𝗻𝘀𝘁𝗮𝗴𝗿𝗮𝗺. O processo de solicitação é até simples. 𝗦𝗲𝗿 𝗮𝗽𝗿𝗼𝘃𝗮𝗱𝗼 é 𝗼 𝗰𝗼𝗺𝗽𝗹𝗶𝗰𝗮𝗱𝗼. Veja como solicitar o selo:⁣
Em dezembro/2020, principalmente na semana do Natal, a Knewin (empresa de monitoramento de notícias e #MídiasSociais) verificou os assuntos mais comentados no Twitter. Vem ver o que mais repercutiu.