Quer aprofundar seus conhecimentos em mídias sociais?

O Facebook e o Instagram dominam a cena quando o assunto é rede social. Ambas as redes são do Facebook, o que facilita em muitos sentidos a vida de quem cria conteúdo, mas elas são muito diferentes em uso e finalidade. Além delas, temos ainda outras redes sociais (são centenas, na verdade, mas escolhemos apenas algumas delas) e todas merecem atenção na hora de selecionar onde publicar.

Vamos descobrir as principais semelhanças e diferenças que ajudam a escolher qual delas usar?

Finalidade

Qual é o objetivo da sua marca nas redes sociais?

Algumas empresas oferecem produtos e serviços mais técnicos, como escritórios de advocacia, de engenharia ou de tecnologia da informação. Outras oferecem produtos e serviços imprescindíveis para o dia a dia e que nos remetem a momentos felizes, como bolos, roupas, viagens.

No primeiro caso, estamos falando de uma orientação mais voltada para disseminação de informações, discussão de melhores práticas, compartilhamento de notícias, bem analítica. Quando se fala de redes com um comportamento mais analítico, se fala de Facebook, Twitter e Linkedin.

No segundo caso, temos uma orientação mais criativa, pessoal, com foco nas imagens, bem visual. E quando se fala de redes mais visuais, se fala de Twitter e Pinterest, por exemplo.

Uso

É preciso entender o que o usuário busca em cada uma das redes para entender que tipo de conteúdo deve ser entregue em cada uma delas.

Facebook: Interação, novidades, fazer parte da comunidade.
Instagram: Novidades, inspiração, desenvolver criatividade.
Linkedin: Interações profissionais, recolocação no mercado.
Twitter: Novidades em tempo real, interação, fazer parte da comunidade.
Pinterest: Inspiração, desenvolver criatividade.

A pergunta a se fazer neste momento é: qual desses itens sua marca quer desenvolver?

Olhando a imagem abaixo, gerada a partir de dados do SocialBakers fica claro a diferença das duas principais redes: o Facebook é a rede da informação e comunidades, enquanto o Instagram é a terra das celebridades e marcas.

Este slide faz parte desta apresentação.

Público

Qual é o momento de vida da sua empresa? É de expansão de marca, vendas ou fidelização? para compreender melhor em qual rede o público estará mais aberto à receber sua mensagem.

De acordo com dados do Facebook, a rede tem mais de 102 milhões de usuários só no Brasil. O Instagram tem mais de 35 milhões de usuários no país. E o Linkedin passa dos 25 milhões. O Twitter e o Pinterest não divulgam quantos usuários têm por aqui, apenas os mais de 319 milhões de usuários globais para o primeiro e mais de 100 milhões para o segundo.

Assim, vendo os dados abertos, fica mais simples compreender que, se a marca está em momento de expansão, o foco deveria estar nas redes com maior possibilidade de alcance: Facebook e Instagram. Mas calma que tem mais alguns detalhes.

O público do Facebook é bem alinhado com a demografia da nossa população, basta perguntar para seu sobrinho de 13 anos e para sua tia de 65 se eles estão na rede.

Já o Instagram e o Twitter têm uma tendência mais jovem e ligada à tecnologia, é um público que faz parte de todos os acontecimentos e usa sua criatividade para pertencer à comunidade.

O Linkedin, com seu perfil profissional, conta com um público adulto (25 – 44) na maioria.

E o Pinterest traz uma demografia variada mas muito conectada a tendências e viciada em imagens marcantes.

Conteúdo

Que conteúdo sua marca pode criar?

Não há sentido em querer ativar uma segunda ou terceira rede social se a empresa não está em um momento que propicie investimentos. É importante pensar, também, nisso: a empresa tem como investir em uma boa criação de conteúdo para as redes sociais? Muitas vezes pode ser melhor apostar em apenas uma rede, para começar, e depois diversificar – é o caso de pequenas empresas que adotam o Instagram como primeira rede e só depois movem para outras.

Além do investimento, é preciso pensar no DNA da marca. Não faz sentido fugir da sua proposta de valor e objetivo comercial só para poder criar posts criativos para o Instagram, por exemplo (e o público vai sentir que é conteúdo forçado e não vai interagir).

O Facebook, com a possibilidade de publicar links, é a rede social para quem tem muitos detalhes para contar. A empresa pode compartilhar links para seu próprio blog, pode ativar uma rede de influenciadores da área que também compartilharão os conteúdos, é possível coletar leads, publicar vídeos e imagens chamativas.

O Instagram e o Pinterest são as redes focadas nas imagens. Se a imagem não for chamativa, não vai fazer o usuário parar para ver. O Pinterest possibilita o compartilhamento de links, mas o Instagram não. Por outro lado, o Instagram permite que a marca conte sua história de forma humanizada, sem forçar a amizade e tentar vender a todo o custo. O caminho das redes visuais é encantar primeiro e converter depois.

O Twitter é uma ferramenta importante para a geração de tráfego, além de ser fundamental para um SAC 2.0 bem estruturado. As pessoas usam o Twitter para contar o que amam, mas principalmente o que odeiam.

E o Linkedin tem uma ferramenta muito legal para publicação de artigos, além de ter foco no compartilhamento de links. É a rede social que todo profissional de RH deveria saber usar para fazer conexões com profissionais, ofertar vagas e buscar o melhor time para a empresa.

Por conta de todas essas peculiaridades, fica uma dica de ouro: Não replique conteúdo.

Cada rede é tão diferente da outra que o conteúdo precisa ser igualmente diferente e exclusivo para chamar a atenção do público da forma como ele espera ser impactado naquele espaço. Não faz sentido copiar o post do Facebook e publicar no Instagram. Não faz sentido copiar do Facebook e colar no Twitter.

Agora, sabendo de todas essas características, me diz: qual rede social mais combina com a sua empresa?


Você já seguiu nosso canal no YouTube? Petit Escola no Youtube

E nossa página no Facebook? Petit Escola no Facebook

E nosso perfil no Instagram? Petit Escola no Instagram

Já viu nossa lista de cursos disponíveis? Nossos cursos

Quem escreveu este post?

Mariana Klein

Fundadora da Petit Mídias Sociais, Professora de Marketing Digital e Consultora de Mídias Sociais com mais de uma década de experiência.

Sou Mestre em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e minha especialidade é   Performance de Campanhas em Mídias Digitais (Social Ads, Google Ads, Native Ads), com mais de 250 clientes já atendidos em toda a América Latina.   Sou professora há quase 20 anos, atualmente na disciplina de  Marketing Digital na Especialização em Comunicação e Marketing Estratégico  (Faculdade Senac Porto Alegre) e na disciplina de  Métricas de Mídias Sociais no MBA em Mídias Sociais Digitais  (Universidade Franciscana – Santa Maria / RS). 

Quem escreve o blog?

Oi, eu sou a Mariana Klein, fundadora da Petit Mídias Sociais.
Sou Mestre em Administração pela Univ. Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e minha especialidade é Performance de Campanhas em Mídias Digitais, com 250+ clientes já atendidos na América Latina.
Sou professora (há 20~ anos), atualmente leciono as disciplinas de Marketing Digital e Métricas em Mídias Sociais em programas de Pós-Graduação  em Comunicação e Marketing Estratégico (Faculdade Senac Porto Alegre) e no MBA em Mídias Sociais (Universidade Franciscana – Santa Maria / RS), respectivamente.

Instagram
Fazer 𝘂𝗺𝗮 𝗯𝗼𝗮 𝗹𝗶𝘀𝘁𝗮 𝗱𝗲 𝗲𝗺𝗮𝗶𝗹𝘀 é essencial para sua #EstratégiaDeEmailMarketing dar certo. Por isso, é preciso construí-la organicamente, com a autorização dos contatos, e fugir de artimanhas como a compra de listas prontas, que só trazem prejuízos.⁣
Com um bilhão de pessoas usando o Instagram todos os meses, ele é uma 𝗽𝗹𝗮𝘁𝗮𝗳𝗼𝗿𝗺𝗮 𝗰𝗼𝗺 𝗴𝗿𝗮𝗻𝗱𝗲 𝗽𝗼𝘁𝗲𝗻𝗰𝗶𝗮𝗹 𝗱𝗲 𝗥𝗢𝗜. Mas para colher os frutos, você não precisa apenas de um público, você precisa de envolvimento (comentários, compartilhamentos, curtidas, etc.).⁣
Mais uma vez o 𝐖𝐡𝐚𝐭𝐬𝐀𝐩𝐩 está no topo do ranking dos apps mais populares no Brasil. De acordo com os dados do Digital in Brazil 2021, do We Are Social e Hootsuite, ele é o 2° app mais usado por aqui - 91% das pessoas usam o app mensalmente. Ele fica atrás apenas do YouTube (96%). Depois deles estão o Facebook (89%) e o Instagram (86%).⁣
Muito mais que uma plataforma de compartilhamento de fotos, o Instagram lançou uma tonelada de 𝗿𝗲𝗰𝘂𝗿𝘀𝗼𝘀 𝗽𝗮𝗿𝗮 𝗮𝗷𝘂𝗱𝗮𝗿 𝗮𝘀 𝗲𝗺𝗽𝗿𝗲𝘀𝗮𝘀 𝗮 𝘃𝗲𝗻𝗱𝗲𝗿 𝗱𝗶𝗿𝗲𝘁𝗮𝗺𝗲𝗻𝘁𝗲 𝗱𝗼 𝗮𝗽𝗹𝗶𝗰𝗮𝘁𝗶𝘃𝗼.⁣
Você sabia que ⅓ dos 𝗜𝗻𝘀𝘁𝗮𝗴𝗿𝗮𝗺 𝗦𝘁𝗼𝗿𝗶𝗲𝘀 mais vistos são de empresas? Que 50% 𝗱𝗮𝘀 𝗲𝗺𝗽𝗿𝗲𝘀𝗮𝘀 𝗻𝗼 𝗜𝗻𝘀𝘁𝗮𝗴𝗿𝗮𝗺 𝗻𝗼 𝗺𝘂𝗻𝗱𝗼 𝗶𝗻𝘁𝗲𝗶𝗿𝗼 𝗰𝗿𝗶𝗮𝗺 𝗽𝗲𝗹𝗼 𝗺𝗲𝗻𝗼𝘀 𝘂𝗺 𝘀𝘁𝗼𝗿𝘆 𝗽𝗼𝗿 𝗺𝗲𝗻𝘀𝗮𝗹𝗺𝗲𝗻𝘁𝗲? Que 96% dos profissionais de #Marketing entrevistados pelo Facebook nos EUA têm planos de continuar usando anúncios em histórias nos próximos seis meses?⁣
𝗖𝗵𝗲𝗴𝗮 𝗱𝗲 𝗳𝗶𝗰𝗮𝗿 𝗲𝗺 𝗽â𝗻𝗶𝗰𝗼 𝗰𝗼𝗺 𝗮𝘀 𝗺𝗲𝗻𝘀𝗮𝗴𝗲𝗻𝘀 𝗿𝗲𝗰𝗲𝗯𝗶𝗱𝗮𝘀 𝗽𝗲𝗹𝗮𝘀 𝗿𝗲𝗱𝗲𝘀 𝘀𝗼𝗰𝗶𝗮𝗶𝘀! 😱 Mensagens automáticas podem te ajudar a conversar melhor com o consumidor, mas há alguns detalhes que você precisa considerar:⁣
É hora de deixar pra trás o "não faço ideia do que escrever". Você está preparada para criar anúncios, páginas de venda, posts e e-mails com base em dados e foco em conversão?
𝗤𝘂𝗮𝗹𝗾𝘂𝗲𝗿 𝗽𝗲𝗿𝗳𝗶𝗹 𝗽𝗼𝗱𝗲 𝘀𝗲 𝗶𝗻𝘀𝗰𝗿𝗲𝘃𝗲𝗿 𝗽𝗮𝗿𝗮 𝘀𝗲𝗿 𝘃𝗲𝗿𝗶𝗳𝗶𝗰𝗮𝗱𝗼 𝗻𝗼 𝗜𝗻𝘀𝘁𝗮𝗴𝗿𝗮𝗺. O processo de solicitação é até simples. 𝗦𝗲𝗿 𝗮𝗽𝗿𝗼𝘃𝗮𝗱𝗼 é 𝗼 𝗰𝗼𝗺𝗽𝗹𝗶𝗰𝗮𝗱𝗼. Veja como solicitar o selo:⁣
Em dezembro/2020, principalmente na semana do Natal, a Knewin (empresa de monitoramento de notícias e #MídiasSociais) verificou os assuntos mais comentados no Twitter. Vem ver o que mais repercutiu.